Redes Sociais

sábado, 18 de junho de 2016

Estudar fora do país é resistencia



Qual o impacto de um mestrado no exterior na carreira? Descubra!



Nove profissionais contam como a experiência fora refletiu em suas carreiras. "Na volta, o mercado apostou em mim", diz um deles. Confira!




Com tantas opções de cursos no Brasil, por que você deveria considerar um mestrado no exterior? Realizar um mestrado fora é uma decisão que precisa ser tomada com cautela, levando em conta seus anseios e momento de carreira. Especialistas ressaltam que, se a motivação for única e exclusivamente financeira — subir de cargo e ter aumento salarial —, não vale a pena. Isso porque, em geral, você ficará dois anos afastado do mercado de trabalho, tempo em que poderia ser promovido.

Agora, se o seu objetivo é estudar com profundidade alguma área, expandir seus horizontes pessoais e profissionais ou realizar uma transição de carreira, o mestrado fora é aconselhado.

Quer saber mais? O Estudar Fora preparou um guia especial com depoimentos de nove profissionais de diferentes áreas sobre como o mestrado no exterior impactou em suas carreiras. Conheça histórias como a de Samantha Barthelemy, de 30 anos, que realizou um mestrado duplo em Segurança Internacional nos Estados Unidos e em Paris e hoje trabalha na Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro. “Quero fazer uma cidade mais justa”, diz ela. Ou ainda de Bernardo Wjuniski, de 30 anos, diretor da consultoria Medley Global Advisors. “Ao voltar para o Brasil, o mercado apostou em mim e cresci rapidamente”. Faça aqui um breve cadastro e tenha acesso ao conteúdo exclusivo sobre impacto do mestrado no exterior