Redes Sociais

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Cursos de Verão nos EUA

Como são os Cursos de Verão em universidades americanas?


Confira o que uma estudante diz sobre os cursos de verão em universidades e decida se esta é a experiência ideal para você.

Em abril, o Estudar Fora divulgou uma oportunidade exclusiva do Latin America Institute of Business (LAIOB) para um curso de especialização em Marketing na Universidade de Ohio. No total, foram ofertadas cinco bolsas – duas integrais e três parciais – mas um número muito maior de brasileiros se empolgou com a experiência.

A primeira turma de selecionados encerrou seus estudos há duas semanas. O Estudar Fora convidou uma das estudantes a contar um pouco sobre a experiência e dar uma visão “de dentro” de como são estes cursos de verão/de inverno em universidades americanas. Quem sabe no próximo verão não pode ser você?
 Por Juliana Maras
A Universidade de Ohio foi fundada em 1804, sendo a 1ª do Estado e a 9ª no país. Hoje ela possui mais de 18 mil alunos de graduação e 40 mil alunos no total, sendo metade homens e metade mulheres. O custo para estudar na universidade é de 10 mil dólares para moradores do Estado e 19 mil para outros americanos e estrangeiros. Eles trabalham com uma média de 30 estudantes por turma, possuem um total de 210 prédios e 8 faculdades.
Uma dessas 8 faculdades do campus é a de Business, fundada em 1927 e considerada uma das top 5% do Estados Unidos. E foi para cá que um grupo de 50 brasileiros, de diferentes partes do país, veio para um Programa de Especialização em Marketing eManagement. O programa consiste em duas semanas com aulas de segunda à quinta. Pela manhã há aulas opcionais de business english e o período da tarde cobre as aulas aulas específicas. No total, são 64 horas de dedicação.

Eu optei por fazer o programa de management focado em liderança, estratégia e inovação. A turma é pequena (apenas de brasileiros); mas apesar de o contato com os colegas ser todo em português, o conteúdo é passado em inglês e os professores são os mesmos que atuam no undergrad (curso de graduação), tornando o aprendizado e a experiência em sala de aula diferenciada.

Além de todo o aprendizado dentro da sala, a experiência de viver na universidade também é especial. Ela é localizada em uma cidade pequena chamada Athens, considerada uma cidade universitária que respira a rotina dos jovens: estudos, esportes, áreas de lazer, bares, lojas. Em julho é verão: fazem cerca de 30 graus todos os dias e o sol se põe por volta das 21h. Do dorm até a aula gasto 10 minutos a pé; da aula até a academia (liberada para os estudantes!) são mais 10. Viver e estudar aqui se torna fácil com toda essa infraestrutura e suporte.
  Foto: Campus da Universidade de Ohio / Crédito: Acervo pessoal


domingo, 7 de agosto de 2016

O Pará crescendo



Votorantim inaugura fábrica no Pará







No dia 23 de junho a Votorantim Cimentos inaugurou nova fábrica no município de Primavera, no Pará, para atender aos mercados do Norte e Nordeste. A unidade terá capacidade para produzir 1,2 milhão de toneladas anuais de cimento e recebeu investimentos de R$ 860 milhões. Com isto, a capacidade total do Conglomerado passará a ser de 56,8 milhões de toneladas de cimento.

A fábrica de Primavera faz parte do plano de expansão da Companhia em regiões brasileiras com potencial de crescimento local e no exterior. “Mesmo diante do cenário desafiador, seguimos com a visão de longo prazo, a confiança no desenvolvimento do País, e, principalmente, da região Norte”, diz Walter Dissinger, Diretor-presidente da Votorantim Cimentos.

Na etapa de conclusão da unidade paraense foram gerados 1,2 mil postos de trabalho. Com o início das operações são gerados 270 empregos diretos e indiretos, dos quais 80% de trabalhadores do estado. A Votorantim Cimentos deve inaugurar, ainda em 2016, uma fábrica em Itacamba, Bolívia, e, em 2017, realizará expansões na Turquia (Sivas) e nos Estados Unidos (Charlevoix). As ampliações estão dentro do plano de investimentos de R$ 5 bilhões, referentes ao período 2015/2018.