Redes Sociais

domingo, 8 de julho de 2018

Diversidade


Mais de 1,2 mil índios e quilombolas se inscrevem no Bolsa Permanência



Por Agência Brasil Brasília




Mais de 1,2 mil estudantes indígenas e quilombolas matriculados em cursos de graduação de instituições federais pediram a inclusão no Programa de Bolsa Permanência, do Ministério da Educação. As inscrições para o programa, abertas em 18 de junho, ficam abertas na internet até 31 de agosto.

Do total de 1.228 solicitações, 430 já tiveram o cadastro autorizado pelas instituições públicas federais.

O Programa de Bolsa Permanência paga mensalmente R$ 900 de auxílio financeiro a indígenas e quilombolas a fim de garantir a permanência de estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica nos cursos de graduação das instituições federais de ensino.

Para ter direito ao benefício, o estudante precisa ter renda familiar per capita de no máximo um salário-mínimo e meio, não ultrapassar dois semestres do tempo regulamentar de duração do curso de graduação e ter o cadastro aprovado e mensalmente homologado pela instituição federal de ensino superior. É preciso enviar a documentação solicitada que comprove que o estudante pertence a comunidades indígenas ou quilombolas. Esses registros podem ser obtidos na Fundação Nacional do Índio (Funai) e na Fundação Cultural Palmares.

De acordo com dados do Ministério da Educação, atualmente são pagas 10 mil bolsas para indígenas e quilombolas. São 7 mil para o primeiro grupo e 3 mil para o segundo, totalizando um investimento de R$ 7 milhões mensais. Um total de 87 instituições de ensino estão cadastradas no Programa de Bolsa Permanência.

Edição: Maria Claudia




quinta-feira, 28 de junho de 2018

Copa do Mundo...


Após 40 anos, Tunísia volta a vencer em Copa do Mundo; Senegal cai

Colômbia, Japão, Bélgica e Inglaterra avançam às oitavas de final

Publicado em 28/06/2018 - 19:43

Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil Brasília

Os grupos G e H encerraram hoje (28) a primeira fase da Copa do Mundo. Como Inglaterra e Bélgica, pelo Grupo G, já entraram em campo classificadas, as únicas vagas em aberto estavam no Grupo H. Colômbia, Senegal e Japão disputavam duas vagas. E os africanos, com o melhor futebol entre as seleções do continente, acabaram dando adeus à Copa. O Japão, com menor número de faltas que Senegal, avançou para as oitavas de final e a seleção africana deixou a competição..


Vitória da Tunísia, após 40 anos sem resultado positivo em Mundiais, foi o destaque da quinta-feira na Copa da Rússia (Matthew Childs/Reuters/Direitos Reservados)

Por determinação da Fifa, na última rodada, os jogos de cada grupo, foram disputados no mesmo horário. Com isso, houve partidas mornas, que chegaram a lembrar amistosos. Comunicadas dos resultados dos jogos simultâneos, algumas seleções jogaram acomodadas. Nesta quinta-feira, um exemplo foi o final da partida entre Japão e Polônia.

Japão 0 x 1 Polônia

Colômbia 1 x 0 Senegal

Mesmo eliminada antecipadamente, a Polônia venceu seu último jogo na Copa da Rússia: os japoneses não conseguiram segurar o empate. Na outra partida do grupo, a Colômbia venceu o Senegal.

Com esses resultados, Japão e Senegal empatavam em tudo na classificação. Tinham o mesmo número de pontos, saldo de gols, gols marcados e haviam empatado no confronto direto. Os japoneses, porém, tinham dois cartões amarelos a menos que os senegaleses. Com isso, o Japão, a equipe mais disciplinada, passou às oitavas de final e o Senegal deixou a competição.

Nos últimos minutos de Japão e Polônia, os asiáticos prenderam a bola, que foram tocando deliberadamente para o lado sem objetividade, para "gastar" o tempo, uma vez que a derrota apenas por 1 x 0 os classificava. A equipe polonesa também desistiu de pressionar o adversário, e os últimos quatro minutos de jogo foram de pouco futebol e muitas vaias.

Na partida contra a Colômbia, Senegal jogou melhor no primeiro tempo, e a seleção africana parecia satisfeita com o empate, que a classificaria, sem fazer pressão sobre a Colômbia. No entanto, uma cabeçada certeira do zagueiro Mina levou a Colômbia às oitavas de final. Após o gol sofrido, Senegal buscou mais o ataque, mas não chegou ao gol.

Inglaterra 0 x 1 Bélgica

Tunísia 2 x 1 Panamá

O jogo entre belgas e ingleses valia a primeira colocação no grupo. Empatados com seis pontos em dois jogos, a Inglaterra tinha a vantagem do empate por ter um cartão amarelo a menos que a Bélgica. Os dois técnicos, porém, pareciam pouco preocupados em fechar a primeira fase na liderança do Grupo G, tanto que escalaram os times quase totalmente com reservas.

Apesar do clima completamente amistoso, a Bélgica venceu com um bonito gol de Januzaj em um chute no ângulo do goleiro Pickford.

A partida entre Panamá e Tunísia foi mais disputada e interessante do que a das seleções europeias, já classificadas. As duas equipes entraram em campo em busca de vitórias históricas para seus países. Os panamenhos abriram o placar e sentiram por alguns minutos o gosto de vencer um jogo de Copa do Mundo. Quem atingiu a meta foi a Tunísia, que voltou a vencer uma partida em um Mundial após 40 anos. A Tunísia só havia vencido um jogo, contra o México, na Copa de 1978,

Edição: Nádia Franco


domingo, 3 de junho de 2018

Nova Ordem


OAB remarca para 10 de junho segunda fase do Exame de Ordem

Publicado em 28/05/2018 - 19:25

Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro




A prova prático-profissional da segunda fase do 25º Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) será realizada no dia 10 de junho, em todos os polos de aplicação no país. A informação é da Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado e Fundação Getulio Vargas.

A prova deveria ter sido a aplicada no último domingo (27) mas, devido à greve dos caminhoneiros, que provocou dificuldades de locomoção para a população, teve que ser remarcada.

O novo cronograma prevê a divulgação dos locais de realização da prova no próximo dia 6. No próprio dia da prova (10), será feita a divulgação do padrão de resposta preliminar.

O padrão definitivo de respostas será conhecido no dia 29 do mesmo mês, abrindo-se a fase de recursos referente ao resultado preliminar da segunda fase a partir das 12h do dia 30 até as 12h do dia 3 de julho.

No dia 12 de julho, serão divulgadas decisões sobre o resultado preliminar, bem como o resultado final do exame.

Edição: Nádia Franco




terça-feira, 22 de maio de 2018

Craque


França, Austrália e Dinamarca pedem liberação de Guerrero
Adversários do Peru pelo Grupo C da Copa, capitães das três seleções assinam carta em solidariedade ao jogador



Os capitães das três seleções que enfrentarão o Peru na fase de grupos da Copa do Mundo da Rússia, Lloris (França), Jedinak (Austrália) e Kjaer (Dinamarca), juntaram-se à Federação Internacional dos jogadores de futebol (FIFPro) na tentativa de reverter a punição à Paolo Guerrero, que está fora do Mundial por doping. Os três assinaram a carta que a FIFPro enviou à Fifa neste domingo. A carta solicita uma resposta em até 48 horas.

LEIA MAIS:

No anúncio dos 24 pré-convocados da seleção peruana para a Copa do Mundo, feito pelo técnico Ricardo Gareca, o nome de Guerrero não consta na lista.

Uma vez que o atleta foi suspenso por decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), instância independente da Fifa, não cabe a ela recorrer da decisão em relação ao atacante do Flamengo e da seleção peruana. A iniciativa dos rivais dos peruanos simboliza um ato de solidariedade ao jogador.

Na última terça-feira, a FIFPro havia emitido um comunicado no qual questiona a ampliação da pena de Guerrero para 14 meses de suspensão por doping. A entidade também convocou uma reunião urgente com membros da Fifa para discutir o assunto.

O atacante, que já cumpriu gancho de seis meses, não poderá disputar a Copa do Mundo com a seleção peruana e não vai mais renovar com o Flamengo, com o qual tem contrato até agosto. Guerrero desembarcou no Peru na semana passada, onde foi recebido por uma multidão no aeroporto.

O TAS considerou que o jogador, que apresentou resultado positivo no exame antidoping, ingeriu a substância através do chá de coca. A punição se daria por causa da negligência de Guerrero. A decisão do TAS é irreversível. O jogador só poderá entrar em campo novamente a partir de 2019.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Minas no centro do Brasil

Aneel autoriza início da operação de usinas solares em MG






As duas plantas ficam na cidade de Pirapora, no Norte do Estado.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o início da operação comercial de duas usinas de geração de energia solar em Minas Gerais. O despacho foi publicado no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (4).

As plantas nomeadas de Pirapora III e Pirapora IIII pertencem à companhia francesa EDF Energies Nouvelles, do grupo EDF. Elas estão instaladas no município de Pirapora, no Norte de Minas. Elas têm como sócia-minoritária a Canadian Solar, com 20% de participação.

Pirapora III recebeu autorização para colocar em funcionamento 21 unidades geradoras, com capacidade total de geração de 20,3 megawatts. Já Pirapora IIII foi liberada para operar com 31 unidades e geração de 30 megawatts no total.
Potencial

O Norte de Minas possui um grande potencial para empreendimentos de energia solar. Alguns dos principais motivos são o elevado índice de radiação solar, disponível praticamente o ano todo, e a localização geográfica central, considerando o sistema elétrico nacional.

Destacam-se ainda a disponibilidade de terras planas, degradadas ou de pouco utilidade e devidamente regularizadas sob o aspecto fundiário. Somente no Norte de Minas, um mapeamento com georreferenciamento identificou 120 áreas propícias para instalação de unidades de geração de energia.






Nossos serviços e produtos fazem toda a diferença para sua empresa, entidade ou cidade. Fale conosco!